No início operacional da Central de Logística Reversa Zero Aterro, mesmo com a implantação em paralelo do Projeto Pedagógico Zero Aterro, que tem como alvo a educação da criança, na separação do lixo nas residências antes de seu descarte para a sua coleta, o volume dos RSU classificados como Rejeitos, tenderá a ter um expressivo volume, que com o passar do tempo diminuirá exponencialmente, proporcional a boa gestão ambiental no dia a dia de cada munícipio. 

     Para melhor operacionalizar esta fase de transição, agregamos a Central de Logística Reversa Zero Aterro, um Depósito Temporário de Rejeitos Compactados e Embolsados. O Projeto Piloto deste processo está instalado em município do RS aberto à visitação.